Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


E essa é a grande incognita... terá Chiquinho a capacidade para ser alternativa válida na equipa principal do Benfica?

O que é que vai sair daqui???

Quem sabe se Chiquinho não será um daqueles jogadores...?

 

È dentro daquelas contratações: jovem, português, potencial, qualidade, promessa, baixo custo/risco, ordenado baixo... não são desperdiçados ou esbanjados grandes recursos económicos... não é bem o que eu defendo como modelo mas também não faz grande sentido criticar este tipo de contratação.

Até para quem aponta que o Chiquinho é mais um "bem-vindo" ao carrossel do Vieira, sejamos honestos intelectualmente o Benfica tem todo o interesse em ter um "carrossel". 

 

Suponhamos: não vinga no Benfica, mas coloca o seu talento e vinga num Clube do meio da tabela da Liga Portuguesa, francesa ou num clube de uma Liga periférica (Turquia, Grécia, Bélgica) ou do 2º escalão inglês... ou volta ou poderá muito bem render uns milhões ou uma boa margem de lucro entre empréstimos ou uma potencial venda.

Suponhamos que não vinga em lado algum, salda-se um investimento de pouca relevância que se perde.

A contratação do Chiquinho, com sucesso ou não, de ou sem Águia ao peito, creio que não tirará ou perturbará o sono dos Benfiquistas.

 

Eternamente Sport Lisboa e Benfica

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:56

Eu sou do tempo em que as três derradeiras jornadas do campeonato, tinham todos os seus jogos agendados para o mesmo horário.

Todos os jogos em que a classificação pode-se sofrer alterações, eram disputados em simultâneo.

Posteriormente passou a ser (só) as duas últimas...e agora nem isso, creio que só a última jornada está abrangida por tal situação.

 

Não sei quem foram os iluminados da Liga de Clubes que "legalizaram" esta nova realidade. Talvez o verdadeiro Presidente da Liga- "a televisão"!?

Não faz sentido esta alteração, porque desvirtua a verdade desportiva. Agride o cumprimento e a doutrina da verdade desportiva.

Na próxima jornada, e ainda bem que assim o é, pela competitividade, pela incerteza, pelas emoções dos adeptos, continuam a existir campeões por decidir, existem lugares europeus e descidas de divisão por atribuir no nosso campeonato.

Logo, todos os clubes envolvidos nas suas lutas deviam jogar à mesma hora.

 

Dedico-me por exemplo à luta pela fuga à descida de divisão.

Estão envolvidos pela fuga de descida de divisão o Tondela, Académica, União da Madeira, Vitória de Setúbal.

Como está agendado o calendário da próxima jornada, quer União da Madeira, quer Vitória de Setúbal poderão entrar para os seus respectivos jogos já com a manutenção assegurada. Podem entrar sem pressão e descansados da sua vida.

O Tondela desloca-se Sexta-Feira a Paços de Ferreira, e Académica recebe o Sporting de Braga no Sábado, antes da realização do Boavista- União da Madeira e badochense - Vitória de Setúbal.

 

O jogo do Vitória de Setúbal, envolve um dos candidatos ao título. È jogado no Sábado, é um jogo que  pela força das circunstânceas envolve a descida e atribuição do 1º lugar. Imaginemos lá, qual é a diferença de atitude de um Vitória de Setúbal entrar dentro de campo a ter que pontuar, porque está com a corda ao pescoço, uma finalissíma, e um Vitória de Setúbal que tanto faz, porque bastará cumprir calendário, porque da 1ª divisão já ningúem os tira.Um Vitória de Setúbal que entra feliz em campo e já não precisa no fim do jogo de  sair a chorar. E qual é a diferença para o adversário, do jogo em questão.

Se matemáticamente é possível existir campeão para a próxima jornada, o Benfica e o badochense deviam ser obrigados a jogar à mesma hora. Infelizmente não é assim e o Benfica só entrará em cena, no Domingo, sensivelmente 24 horas depois.

 

Nascem destas pequenas questões, somado a outras tantas que tais, toda uma vontade enorme que este campeonato acabe logo!

 

Eternamente Sport Lisboa e Benfica

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:30


O MANTORRAS VOLTOU!

por BENFICA365, em 24.04.16

Nestes últimos jogos, o ponta de lança mexicano Raúl Jimenez, tem operado o papel de herói, de salvador da Nação Benfiquista. A arma secreta!

Já tinha acontecido em Coimbra frente à Académica: um balázio, hoje em Vila do Conde, casa do Rio Ave, oportuno de cabeça a recargar uma bola vinda da barra.

Rául Jimenez está convertido no novo Pedro Mantorras. A saltar do banco para facturar e decidir!

 

Eternamente Sport Lisboa e Benfica

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:31

Segundo o presidente do Benfica, Luis Filipe Vieira é nas vitórias que se deve criticar, falar e ou apontar... pois bem vou servi-me deste chavão do presidente, não para criticar mas para falar do martirio que envolve e apoguenta-me a alma.Tentarei ser curto e apontar o que ligeiramente desasossega-me a alma neste Benfica que tem-se apresentado em campo nos últimos jogos:

Nada de nada, na prática a apontar aos resultados. Nestas restantes finais, as 9 desde o jogo do wc, adepto não admite ao Benfica outro resultado que não a vitória, não admite outro resultado que não seja  chegar ao fim dessas finais com os três pontos no bolso. Até agora jogamos cinco dessas nove finais..pois muito bem na prática a equipa não falhou. Com as particularidades de cada partida, o Benfica venceu as cinco! Não poderia estar mais satisfeito, em algumas dessas finais existiu mesmo alma e reacção de campeão. Houve desde o dá-me ao 35 a um enfarte...

Mas então o que ligeiramente atormenta-me a alma?

Alguns, vou chamar-lhe de coisas ou fenómenos, que estão a tornar-se demasiado repetitivos. Podemos confundi-los como sorte ou como azar. Depende sempre da perspectiva de cada um. O primeiro desses fenómenos é que estamos a entrar nos jogos demasiado desconcentrados.

Em Munique embora para outro campeonato, práticamente na primeira jogada do encontro já Éderson tinha buscar a bola ao fundo das redes. Na Luz frente ao Braga, alguém ou algo nos protegeu nos dez minutos iniciais...Em Coimbra uma entrada amorfa e golo tomado no primeiro quarto de hora do encontro. Ontem frente ao Sétubal voltámos a sofrer um golo muito cedo, aos 14 segundos...Estas desconcentrações estão a acontecer demasiadas vezes... são tudo menos "azares"!...os erros acontecem, mas algo não estará bem.

Felizmente a equipa depois tem reagido bem a estas desconcentrações de entrada.

O segundo fenómeno passa pela qualidade individual dos nossos jogadores que têm-nos "bafejado" nos instantes finais das partidas. No golo de classe do Jonas no Bessa, obtido nos descontos que deu-nos a vitória, no brilhante golo do Jimenez em Coimbra aos 86 minutos, que desbloqueou o empate que agarrava-se teimosamente ao marcador, e na intervenção corajosa e decidida de ontem do Èderson aos pés do dianteiro setubalense que evitou orgasmos lagartos e enfartes nos Benfiquistas. Sorte de tê-los por cá do nosso lado. A "sorte" dos últimos minutos que nos foi bem madrasta recentemente, tirou-nos tudo o que era nosso por direito e mérito parece que pretende saldar a sua dívida para connosco...mas nunca abusando da "sorte"...

O terceiro fenómeno que aponto, não para bater mais uma vez no ceguinho Pizzi, mas na tentativa de vê-lo dar a volta por cima, de espairecer e limpar a cabeça, e da próxima vez tenho a certeza que ele não será displicente. Em Coimbra frente à Académica e ontem na Luz frente ao Vitória bem perto do intervalo Pizzi tem duas oportunidades onde o mais díficil seria mesmo falhar o golo. Pizzi falhou, todos falham, o problema ou a essência não é essa, é sim a maneira barata e desleixada que Pizzi tentou finalizar as respectivas jogadas. Acredito no Pizzi.O Pizzi foi, é, para mim, um jogador chave da equipa. Fulcral e decisivo num momento chave da época e ao longo dela, apenas tem que refletir sobre o que passou no lance de Coimbra e no(s) lance(s) de ontem.

Carrega Pizzi...já te perdoei!

Eternamente Sport Lisboa e Benfica

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:24

O treinador da Académica ao longo da semana prometeu que a sua equipa ia dar tudo dentro de campo frente ao Bi-campeão Nacional. Prometeu que a sua equipa ia "morrer dentro de campo" na busca de pontos.

Aqui nada de novo, é da praxe, são frases usadas e vezadas por todos os intervenientes (presidentes, dirigentes, técnicos, jogadores, adeptos, etc.) desta Liga sempre que enfrentam o Benfica.

Na teoria "morrer dentro de campo" é dar o máximo de si, é lutar até a exaustão, é não desistir, é não virar a cara à luta.

Na prática para o treinador da Académica "morrer dentro de campo" é dar instruções aos seus jogadores  para fingirem-se de "mortos" em campo.

 

Os jogadores da Académica, com destaque para o seu guarda-redes trigueira abusaram e ridicularizaram as "milhares de vezes" que fingiram estar mortos, passaram mais tempo deitados no relvado com perdas de tempo do que de pé a lutar até a "morte".

Abusaram e ridicularizaram o anti-jogo, o anti-futebol. Neste aspecto foi um (anti)jogo intenso e desgastante a nível psicológico para os nossos técnicos, para os nossos jogadores, para quem deslocou-se ao Estádio e pagou bilhete e para quem assistiu ao jogo pela transmissão televisiva.

Só espero que a postura de "fingir" a morte" dentro de campo, saia premiada com o respectivo funeral: a descida de divisão. A  instituição Académica pode até não merecer,  mas quem tem figurinhas, figurantes e figurões na sua presidência como josé eduardo simões fica mais perto de sair premiado com o devido castigo. Este pelo menos é o meu desejo: saltem prá segunda e regressem com outro presidente.

 

Está lá um Juíz, (ou pelo menos ditam assim normas), para aplicar as leis do jogo. Para além de aplicar as leis, o juíz deve ter a capacidade de analisar o que cerca / cercou a partida, assim como o juíz deve ter a capacidade de análisar (também), ao longo da partida tudo o que seja anti natura do futebol.

O Juíz deve intervir na defesa do futebol, não deve permitir o anti-jogo, deve ter a capacidade de avaliar a situação e agir em conformidade. Mas logo, ao primeiro sinal. Contudo acontece ( e o Capela não é um caso isolado) precisamente o reverso: o Juíz torna-se acérrimo defensor do anti-jogo com o seu (não) tenaz apito. O Juíz tem por norma defender o não espectáculo. È frustante!

 

Ontem um bom Juíz, após fazer uma análise ponderada do que se passou ao longo de todo o encontro, chegado ao tempo de compensação não premiava uma equipa que não quis saber de jogar, que não quis ganhar, que estava constantemente a simular a "morte" dos seus jogadores, que deu instruções aos meninos apanha bolas para retardar a reposição/entrega da bola, com seis minutos ( e mais alguns ) de compensação. Premiar quem premiou o anti-jogo...não faz sentido! Punir sim, faz sentido!

Pela defesa do futebol e dos seus adeptos essa equipa já estava com o resultado que lutou ao de toda uma partida: a derrota. Essa equipa não merecia o abono e honra de qualquer minuto, digo segundo(!) adicional aos 90´ regulamentares.

Ser Juíz de um encontro de futebol, é muito mais que colocar o mero apito na boca e apitar as infracções às leis do jogo. Dai uma das diferenças entre Juíz e Boi.

 

Eternamente Sport Lisboa e Benfica

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:41

O treinador da Académica ao longo da semana prometeu que a sua equipa ia dar tudo dentro de campo frente ao Bi-campeão Nacional. Prometeu que a sua equipa ia "morrer dentro de campo" na busca de pontos.

Aqui nada de novo, é da praxe, são frases usadas e vezadas por todos os intervenientes (presidentes, dirigentes, técnicos, jogadores, adeptos, etc.) desta Liga sempre que enfrentam o Benfica.

Na teoria "morrer dentro de campo" é dar o máximo de si, é lutar até a exaustão, é não desistir, é não virar a cara à luta.

Na prática para o treinador da Académica "morrer dentro de campo" é dar instruções aos seus jogadores  para fingirem-se de "mortos" em campo. Uma táctica suja, sem categoria e carregada de muito embuste.

 

Os jogadores da Académica, com destaque para o seu guarda-redes trigueira abusaram e ridicularizaram as "milhares de vezes" que fingiram estar mortos, passaram mais tempo deitados no relvado com perdas de tempo do que de pé a lutar até a "morte".

Abusaram e ridicularizaram o anti-jogo, o anti-futebol. Neste aspecto foi um (anti)jogo intenso e desgastante a nível psicológico para os nossos técnicos, para os nossos jogadores, para quem deslocou-se ao Estádio e pagou bilhete e para quem assistiu ao jogo pela transmissão televisiva.

Só espero que a postura de "fingir" a morte" dentro de campo, saia premiada com o respectivo funeral: a descida de divisão. A  instituição Académica pode até não merecer,  mas quem tem figurinhas, figurantes e figurões na sua presidência como josé eduardo simões aliado do corrupto ilibado, fica mais perto de sair premiado com o devido castigo. Este pelo menos é o meu desejo: saltem prá segunda, lá estarão melhores e regressem com outro presidente.

 

Está lá um Juíz, (ou pelo menos ditam assim normas), para aplicar as leis do jogo. Para além de aplicar as leis, o juíz deve ter a capacidade de analisar o que cerca / cercou a partida, assim como o juíz deve ter a capacidade de análisar (também), ao longo da partida tudo o que seja anti natura do futebol.

O Juíz deve intervir na defesa do futebol, não deve permitir o anti-jogo, deve ter a capacidade de avaliar a situação e agir em conformidade. Mas logo, ao primeiro sinal. Contudo acontece ( e o Capela não é um caso isolado) precisamente o reverso: o Juíz torna-se acérrimo defensor do anti-jogo com o seu (não) tenaz apito. O Juíz tem por norma defender o não espectáculo. È frustante!

 

Ontem um bom Juíz, após fazer uma análise ponderada do que se passou ao longo de todo o encontro, chegado ao tempo de compensação não premiava uma equipa que não quis saber de jogar, que não quis ganhar, que estava constantemente a simular a "morte" dos seus jogadores, que deu instruções aos meninos apanha bolas para retardar a reposição/entrega da bola, com seis minutos ( e mais alguns ) de compensação. Premiar quem premiou o anti-jogo...não faz sentido! Punir sim, faz sentido!

Pela defesa do futebol e dos seus adeptos essa equipa já estava com o resultado que lutou ao de toda uma partida: a derrota. Essa equipa não merecia o abono e honra de qualquer minuto, digo segundo(!) adicional aos 90´ regulamentares.

Ser Juíz de um encontro de futebol, é muito mais que colocar o mero apito na boca e apitar as infracções às leis do jogo. Dai uma das diferenças entre Juíz e Boi.

 

Eternamente Sport Lisboa e Benfica

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:11


HOJE A VITÓRIA, É DO RUI!

por BENFICA365, em 09.04.16

Rui Vitória mexeu bem na equipa!

Arriscou muitíssimo, mas não podia ser de outra forma. Não o "perdoaria"! O empate não servia para nada!

 

Primeiro tentou dar largura ao jogo atacante do Benfica com a entrada do Carcela para a saida do Pizzi. Carcela procura sempre receber a bola junto à linha e apartir daí criar desequilibrios no 1X1, no 1X2. Pizzi procura sempre terrenos centrais e pelo meio hoje não dava, andava por ali muitas pernas, troncos, etc. Rui Vitória arriscou um "tantito" (se arriscou) perder o controlo do meio campo, ou na saída de bola para o ataque, mas Carcela podia ser o abre-latas para desmontar a linha defensiva de cinco mais dois homens da Académica, que já se sabia e percebia que não iria sair de lá detrás. Carcela tem pique rápido, tem drible e mexeu com o jogo como é seu apanágio.

 

De seguida opta pela entrada de Talisca e consequente saída do Samaris. Percebe-se imediatamente a intenção de Rui Vitória, aproveitar as caracteristicas do Baiano, nos remates fora da área. Apostou num golaço vitorioso. Apostou colocar o Baiano na "carreira de tiro". Num ressalto de uma bola à entrada da área, numa jogada colectiva colocando o Talisca pronto a disparar, e ou ainda jogada individual do Talisca, a tipica arrancada pelo meio até ao disparo à entrada da área. Entrou com ordem para disparar à minima oportunidade.

 

E por fim a substituição JOKER! Não desarmou a dupla de atacantes e somou mais um! A saída de Eliseu, entregando todo o corredor esquerdo ao Gáitan, para a entrada do Raúl Jimenez para o forcing final. Bolas despejadas para a área da Académica, tentando numa dessas bolas ser feliz. E assim foi...num movimento todo ele recheado de qualidade do "JOKER" da noite. A recepção orientada colocando a bola redondinha pronta para fulizar o "anti jogo trigueira". Para mim é um grande golo!

 

Há jogos e já a velha raposa Trapatonni dizia, se existem jogos que não podes ganhar, não perdes, empatas(!), contudo nestas finais já disputadas e as que faltam disputar até ao final do campeonato, face à distância  e desvantagem no confronto directo para com o segundo classificado, empatar ou perder vai dar quase tudo ao mesmo.

Mesmo que hoje a vitória não nos acalentasse a alma, só tinha elogios para o treinador Rui Vitória, pela sua audácia, perdão pela sua sabedoria.

 

Eternamente Sport Lisboa e Benfica

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:56


QUE COMUNHÃO!

por BENFICA365, em 09.04.16

Equipa - Adeptos! - JUNTOS!!!

E a loucura no café bancada com o golaço do Raúl Jimenez?

SENSACIONAL! ARREPIANTE!

Carrega Armando...pela fezada no Jimenez!

 

Eternamente Sport Lisboa e Benfica

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:18


O PREDESTINADO!

por BENFICA365, em 04.12.15

Há os que crêem no destino, eu acredito em predestinação!

 

Só se, e só se, o puto tiver muito azar! Será preciso um golpe de loucura para que Renato não seja dono do seu destino!

Renato não lutes contra o teu destino... deixa-te levar, apenas segue-o! Bulo, tu és um predestinado!

p.s. Afinal os penalties, existem! Palavra e apito de Luis Ferreira! Por estes dias dois penalties assinalados em três "nã tá" nada mal!

 

Eternamente Sport Lisboa e Benfica

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:35


RESPOSTA TRANQUILA: ACADÉMICA- 0 BENFICA- 2

por BENFICA365, em 30.11.14

Jogo controlado do ínicio ao fim.

 

Golo cedo, algum desperdício, golo na ida para o intervalo, mais algum desperdicio e zero aflições. Há jogos treino mais intensos que o jogo desta noite frente à Académica.

 

  • O "velho" Júlio César está tranquilo;
  • André Almeida voltou a jogar bem à esquerda;
  • Maxi sempre presente, à pega para o dragão com a 4ª amostragem do cartão amarelo;
  • Luisão seguro, fez um copy past do golo marcado na final da taça da liga frente ao Rio Ave;
  • Luisão- «Só por vestir a camisola do Benfica, a motivação já está lá em cima» ;
  • Jardel está à frente de Lisandro, tinha dúvidas mas aos poucos vou deixando de tê-las;
  • Samaris está melhorzinho, tem que forçosamente melhorar na entrega da bola;
  • Enzo, hoje foi o rei das assistências;
  • Gaitán, deliciosos pormenores, exibição coroada com golo de bela execução. O "10" fica-te tão bem!;
  • Sálvio é sempre para a frente, nem interessa quantos estão pela frente, ele arranja espaço;
  • Talisca não foi a Coimbra, pois não? Exibição pouco conseguida do Baiano;
  • Jonas passeia classe, exibiu o seu futebol, faltou o golo;
  • Derley, porra não há maneira de mandar a bola lá prá dentro!;
  • Ola John, tenho sempre esperança nos pés deste moço mas há ali qualquer coisa que o impede...;
  • Lima nem sei se chegou mesmo a entrar?;
  • Académica fraca; treinador limitado ao que tem e ao que sabe;
  • Jorge Jesus vê-se grego com o grego, mas ele acredita! Por  provas já dadas por Jorge Jesus, também tenho que acreditar;
  • O golo do Luisão foi obtido em  fora de jogo, de resto nada a apontar ao apitadeiro. Vai ser o chinfrim dos "cumentadeiros".
  • Nesta mesma jornada, num jogo não houve penalty por assinalar contra o Benfica quando o resultado estava 1-0, e num outro jogo o Benfica foi favorecido com livres "À  Lá Bi- toque". Serão lances para aliviar a consciência dos "cumentadeiros".

 

Não gosto dos "petardeiros"!, não respeitam os outros adeptos, e prejudicam o próprio clube. O apoio ao Benfica não se demonstra através de petardos! Não posso defender gente assim, mas era mesmo necessário carga policial? Se foi pelos petardos  bastava identificar os desordeiros. Ou todos os outros(crianças e mulheres inclusivé) têm o direito de apanhar porque estavam a fazer muito barulho no apoio ao Benfica? Ou são circunstânceas justificadas pela invariável falha, ocorrida na revista policial na entrada dos adeptos no estádio?

Não será forçosamente, por este tipo de actuação policial que estes acéfalos desordeiros, portadores de imbecilidade irão mudar de comportamento e ou aprender coisa alguma. Está mais do que na hora, de alguém (Srº Presidente) de direito resolver o problema dos petardos & "petardeiros", é preciso  tomadas de decisão deliberativas e resolutivas e ou conjunto de acções de modo a afastar esta gente  da nossa catedral e de outros estádios.

Quanto às declarações morais do "paspalho espertalhão" do presidente condenado por fraude da Académica, no final do jogo...ficarão para memórias futuras.

 

Éramos líderes e assim continuamos. Foi a nossa resposta tranquila, ao título alcançado (a meio desta semana) pelos nossos queridos "inimigos".

 

Eternamente Sport Lisboa e Benfica

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:07


Dobradinha 2016/2017


26ª Taça de Portugal


Tetracampeões


TRICAMPEÕES


BICAMPEÕES


Triplete


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D



Links

UNIVERSO BENFIQUISTA

  •