Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




ALGUMAS VERDADES...

por BENFICA365, em 29.04.18

A concordância não é total, mas por ocasião, este texto retirado do facebook do Cabelo do Aimar tem riqueza e a seu modo vai de encontro ao conforto e às sensações que invadem o meu Benfiquismo. Repito-me, ainda longe de ser  uma fiel concordância com o autor do texto, reconheço e revejo algumas verdades!

 

«A mim fica-me a sensação que o Benfica pouco ou nada cresceu como clube com este pequeno ciclo de campeonatos consecutivos, que nem chamo hegemonia, porque vinha de 3 seguidos do Porto também, que agora voltará a ganhar. O que mesmo a 8 anos dá 4 para cada lado.

Parece-me que a direcção não sabe como e o porquê de terem ganho tantos campeonatos seguidos.

Num ano via-se investimento, noutro não, num ano havia um treinador a cagar na formação e a estrutura a dizer que estrangeiros reputados é que era o caminho e de repente temos formação a torto e a direito, sem investimento em jogadores feitos. Passámos dum treinador fanático no treino e miserável no aspecto humano, para uma jóia de moço, que diz que o treino não é o mais importante.

Eu não vejo linha orientadora, não vejo continuidade, vejo muita navegação à vista e objectivos mutáveis a cada ano que passa. Até a prioridade desportiva está longe de ser evidente, o que é estranho, no mínimo, num clube desta magnitude.

A BTV está, para mim, a tornar-se num dos grandes cancros que as estas vitórias alimentaram. Neste momento já é totalmente condicionadora da opinião pública. É um veículo de 24 horas consecutivas de lavagem cerebral e propaganda a tudo o que se faz no Benfica, bem ou mal. Se o presidente assassinasse alguém, ou o treinador, ou o lateral direito, lá estariam as caras do costume para explicar que não é bem assim, que foi o corpo do tipo que foi contra a bala disparada pelo funcionário do Benfica. Isto cria e alimenta uma ideia patética que para ganharmos campeonatos é preciso apoiar tudo cegamente e sem qualquer espírito crítico. O treinador pode ser um incompetente do caralho, que se perdermos é porque pagámos poucas vezes 20 euros para assistir ao Benfica, é porque pagámos pouco merchandising e porque batemos poucas palmas no estádio.

Ora, isto não é o Benfica.

 

Entretanto temos uma claque que passa a vida à porrada entre si, literalmente, e que se contenta em passar 90 minutos a cantar canções de embalar, enquanto o resto do estádio dorme. E um speaker que colecciona multas pesadas por não fazer puto ideia da função para que é pago.
Mas no facebook batem todos muito no peito e tal, portanto havemos de ser campeões. Toda a gente sabe que é nas redes sociais que se ganha.

O departamento de comunicação passou de agressivo para frouxo e inexistente. Zero. Não se bate nos árbitros quando levam rivais ao colo, nem quando nos prejudicam. Não se bate nos árbitros quando estamos por cima. Bate-se nos árbitros quando estamos eliminados e sem razão, chorando de mergulhos evidentes como penaltys para mascarar insucesso. Não se defende o clube, não se faz uma comunicação clara, esperando que corra tudo bem e fé no “pode ser que dê”.

No patamar desportivo é onde se vê mais incompetência.

A ideia de construir um plantel com 2 jogadores de qualidade para cada posição parece ciência nuclear para a nossa estrutura. Ganhando um campeonato a prioridade passa imediatamente por desmantelar tudo, em troca vá-se lá saber do quê, para se gastar em refugo e tentar ganhar com um grau de dificuldade maior. E a aposta cega no treinador parece ser já o lema da casa. Bom, mau, competente, incompetente, não interessa. Se o presidente diz que é este...é este porque sim. Mesmo que o Benfica seja enxovalhado em tudo que é jogo grande e faça figuras de perfeito otário na Europa, que nos conhece actualmente por sermos os tristes que fizeram a pior campanha da história do novo formato da Liga dos Campeões.

Chegados aqui, ao treinador, que é para mim pedra basilar de qualquer clube de futebol que se queira ganhador, constatamos um projecto morto, alimentado pelas máquinas que vão dando oxigénio a um corpo que já não trabalha e que nunca voltará a trabalhar sozinho.
Já defendi o Rui Vitória. Ainda há pouco tempo, nesta página, subscrevi o que o igr escreveu sobre ele. Mas acho que a paciência se esgotou. Acho que só pode ter entrado no Benfica por amizade, porque competência nunca a demonstrou no relvado. É um treinador sem modelo de jogo, sem ideias de futebol ofensivo, sem as mínimas bases para trabalhar para ganhar ao mais alto nível. Mas estou disposto a aceitar perfeitamente que 2015/16 foi um óptimo trabalho da parte dele. Sustentado nos jogadores, na sorte, no trabalho mental dele, seja no que for...o ano fechou com futebol bastante aceitável e resultados do melhor que há, em Portugal e na Europa.

Em 2016/17 tudo mudou. E é aqui que a estrutura do Benfica provou ser...amadora. Rui Vitória fez um trabalho pouco mais que miserável com o plantel de topo que tinha em mãos. O campeonato foi entregue pelos rivais ainda no primeiro terço e o Benfica conseguiu entregar tudo de mão beijada, com um futebol horrível, vitórias tudo de 1-0 fora de casa, com um Super Ederson. Goleado pelo Moreirense na Taça da Liga, derrotado pelo Setúbal sem fazer um remate, 3 golos do Boavista em 20 minutos na Luz, empate em Paços antes do clássico sem criar perigo a não ser um tiro à barra do Eliseu. O Porto é que vacilou sempre. O Porto é que nos deu o titulo e toda a gente o percebeu. A incompetência externa fez do Benfica tetracampeão, numa equipa cansada, já em final de ciclo evidente relativamente ao treinador. Nada de novo passava ali. A campanha europeia foi péssima e mascarada por um pseudo-sucesso às mãos do Dinamo de Kiev que ganhou 6-0 ao Besiktas. A Taça de Portugal foi um passeio com um sorteio facilimo e mesmo assim iamos sendo eliminados na Luz, depois de vencermos 2-1 fora de casa uma equipa que lutava por não descer. Foi 3-3 com fralda castanha e com o Estoril a ameaçar o escândalo, a vergonha e o 3-4 no último minuto salvo pelo Grimaldo.

No final da época, qualquer direcção competente resolveria a questão com um abrir de porta airoso para as duas partes, de modo a Rui Vitória sair por cima e o Benfica dar o passo seguinte.
Mas a solução foi manter o treinador e dar-lhe um plantel MUITO mais fraco, com este lindo resultado. Pior Champions de sempre duma equipa portuguesa, Taça de Portugal e Taça da Liga irrelevantes, eliminados ao primeiro obstáculo e um campeonato perdido desde o inicio e que nem com o Porto a dar-nos de borla conseguimos selar na nossa própria casa.

E a derradeira prova de todo este testamento que escrevi é que nos preparamos para, surrealmente, começar a nova época com este treinador e com esta politica desportiva de resgatar refugo que já vendemos e de vender os melhores. Enquanto os adeptos acham que têm de apoiar mais e a televisão do clube nos aponta o dedo como os causadores únicos do fracasso 2017/18, por falta de crença.

Escrevi este texto com tristeza, mas não me sinto adepto dum clube tetra-campeão. Sinto-me adepto dum clube à deriva, sem a mínima noção de como inverter eficazmente a espiral negativa que já está em marcha.

 

Eternamente Sport Lisboa e Benfica

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:34


4 comentários

De Pinheirinho a 02.05.2018 às 12:53

vou só dizer isto meu caro amigo madeirense.
Tínhamos e temos tudo para ser campeões, começaremos um novo ciclo de vitórias, até porque todos se esquecem da forma como começamos este Tetra, com um dos mais dolorosos anos, derrota no campeonato aos 92 minutos, derrota no final da taça uefa e derrota no final da taça contra Rui Vitória!
Depois arrancamos ainda mais fortes e com menos pressão ganhando 4 campeonatos seguidos, sendo que nos dois últimos para ganhar foram necessários recordes de pontos para os conseguir 88 num e 86 noutro, ou seja, o Benfica para ser campeão tem sempre de ganhar os jogos todos, ou quase, e sabemos que num campeonato português isso é impossivel, tens de estar sempre a 150% em todos os jogos, sem lesões, sempre com a concentração máxima e a capacidade fisica ao máximo e isso é impossivel, agora expliquem-me! porque é que para os outros serem campeões (nos anos maus do Benfica) só nos anos do apito dourado chegavam a essas pontuações?
O Rui quer queiram quer não tem feito pontuações ao nivel de campeão sempre mais de 80 e este ano pode fazer 83, pontuação mais do que suficiente para se ser campeão ou pelo menos estar na luta pelo titulo até à ultima.
Mesmo assim é criticado e posto em causa como se tivesse tido um ano com 70 pontos ou menos.
tenho 42 anos anos, vi os resquícios dos anos dourados da década de 80,
vivi 30 anos do apito dourado e da hegemonia do porto, com titulos atrás de titulos e com um Benfica falido a fazer investimentos astronómicos e ruinosos.
Vi o quanto fomos gozados no inicio da década de 2000 sem dinheiro para plantel ou sequer um estádio em condições, a velha luz já gritava por obras, o dinheiro esse não havia os custos de manutenção da velha luz eram enormes e começamos ai a subir a pulso do fundo do poço e temo vindo a subir por esta corda carregada de cebo que a cada metro em frente descais um pouco ou escorregas até meio para voltar a subir.
Isto tudo para dizer que deviamos de ser nós Benfiquistas a puxar o Benfica a agarrar na corda e a perceber todo o esforço da subida e puxar em vez disto que andamos a fazer que é por ainda mais cebo virando costas a quem faz este esforço monumental.
VIVA O BENFICA!!!!!! PORRA!!!!!

De BENFICA365 a 02.05.2018 às 14:31

Meu caro:
Quanto ao inicio do Tetra...
Doeu muito aquele final de época, e passado o tetra ainda (pelo menos para mim) estão alguns fantasmas desse final de época por exterminar...
Na altura com Jesus sentia-me muito mais próximo de ganhar, revia-me no Benfica e como Benfiquista, podemos não ganhar nada mas temos que brigar com tudo e por tudo, não desprezo nenhum caneco, para mim a Taça da Liga é igual à Champions...
Com Jesus era assim, inflexível junto dos meus parceiros Benfiquistas defendi a sua continuidade até a final da Taça de Portugal perdida para RV...
O que tinha mudado???
O Triste e lamentável episódio Jesus-Tacuara...
Para mim um ou outro, poderiam ficar... nunca os dois - NÃO!!!
Já não era inflexível em relação a JJ, embora dando preferência ao treinador...
Para bem do Benfica, Presidente, e os dois envolvidos surpreendemente (para mim) resolveram as coisas...
Sentia futebol capaz de levar o Benfica às Vitórias...

Perdoe-me, mas com RV não sinto isso...
Não quero ser ingrato ao trabalho, ao mérito e ao sucesso de RV, quero eu estar e muito, enganado... e que o RV seja novamente campeão pelo Benfica... mas repito, não sinto futebol para isso.
Tudo o que diz/escreve é verdade, é factual, é matemático... a quantidade brutal de pontos que os "Benficas" de RV tiveram que amealhar para glorificar a festa no MarquÊs e no Mundo Benfica. Deita abaixo qualquer argumento que eu possa ter para colocar em causa a continuidade de RV no Benfica...
mas nestas coisas onde a razão e a emoção travam, e desconhecem as suas próprias fronteiras, limites... eu no meu cantinho não sinto RV capaz de levar novamente o Clube às conquistas.

Temos praticamente o mesmo numero do "cartão do cidadão", vivi e ainda vivo assim como você, todo o registo criminal dos frutanheiros.
Sabemos que força do Benfica vem de dentro de campo e dos seus adeptos, os Benfiquistas jamais deixarão cair o Benfica, quem vive esta paixão jamais quer puxar o Benfica para baixo, a critica não deverá ser entendida como tal, a critica faz-nos melhorar, crescer...
Não contem comigo, mesmo nas vitórias pelo poder que está instalado no Benfica:
Gente que sÓ quer ouvir falar do Benfica pela positiva.
Repito,nem nas vitórias contem comigo para isso. Não há tempo, nem hora de ser critico ou de criticar excepto durante os 90 minutos, e ou quando as equipas e atletas do Sport Lisboa e Benfica se apresentam para as suas Batalhas!!!
Aqueles 90 minutos... a minha vida depende daqueles 90 minutos!!!
Se vou dormir direito, se vou ou não estar bem humorado, etc, etc...
Aqueles 90 minutos, fico fora de mim se assisto alguém a insultar os nossos...
Acabou os 90 minutos, sou o 1º a parabenizar ou a criticar os nossos!!!

Saudações Gloriosas!!!!
VIVA AO BENFICA!!!!

De Pinheirinho a 03.05.2018 às 12:32

O Rui tem uma grande diferença para o jesus, o Rui, teve piores planteis, pois prefere trabalhar com o que tem, (estilo que admiro, conhecida em tempos como escola italiana, trabalhas com os que tens e se te falta algo, adptas), sei que hoje em dia é uma escola que não pega mas o Rui tem tido vários Benficas desde que chegou ao Benfica.
senão vejamos - (vou usar termos que li pela bloggosfera)
1ª época o Rui tinha, Julio César, Paulo Lopes e um miudo de aparelho vindo duma negociata do mendes de nome Ederson. para defesa direito tinha o André Almeida e um puto esforçado ex estremo que o parvalhão do Hélder achou que era defesa direito, Centrais tinha o Velho Luisão, Jardel, Lizandro, na esquerda um velho Eliseu e puto ex barcelona de nome Grimaldo.

Como médios defensivos Fejsa e Samaris e Cristante esse puto italiana que não dá uma para a caixa. no centro a negociata Pizzi e mais um puto da B de trancinhas de nome Renato Sanches mas só depois de meio da época, porque no inicio ainda andamos lá com o calão Talisca, nas Laterais sálvio, Victor Andrade, Gonçalo Guedes, Carcela e Ola John e ainda aquela grande aquisição do Taraabt, além de outras coisas que só ocupavam espaço como djuric.

No ataque Raúl Jimenez, Jonas e Mitroglu, além de outros que calçaram e nada deram como Jovic, Zé Gomes e Jonathan Rodriguez,

Com este Plantel muito mais fraco que os anteriores fez 88 pontos fazendo mesmo grandes jogos de futebol, sim, o Benfica jogava bom futebol e nada tinha a ver com o estilo Jesus, era mais criativo e menos agarrado às posições em campo, e ainda temos de ver que Luisão fica muito tempo no estaleiro com um braço partido, assim como Sálvio.

Na época seguinte ainda vê a equipa ser mais depenada com a Saida do pulmão do meio campo, Renato Sanches, na defesa entra Lindelof, no meio entram os flops Filipe Augusto, Benitez, Danilo, Célis, e passa a ser novamente o Pizzi a ter de carregar a equipa às costas com Fejsa e durante uns tempos com André Horta ao lado, mas que depressa desaparece com mais uma alteração táctica.
Para as alas entrou carrillo que esteve muito tempo parado sem jogar, assim como Zivkovic, Rafa chega muito tarde e fora de forma, sendo Cervi e Guedes o novo pulmão.

No ataque um Jonas lesionado dá lugar a Mitroglu e Raúl que vão dando para as despesas, sendo que as restantes opções são miudos da formação ou jovens contratações Jovic, e Zé Gomes.

Com este plantel é campeão, Tetra, fazendo ainda a dobradinha, falhou apenas a taça da Liga, perdida para o Moreirense. sendo que a super taça também foi ganha com um 3 a 0 ao Braga.

Tudo isto sem atacar o mercado com nomes sonantes ou carregados de experiência, perdendo referências de ano para ano, tendo de alterar a forma de jogar e a táctica em função das lesões, ou vendas a meio da época como a Guedes.

Para mim que vejo no estádio tem um estilo de jogo melhor que o do Jesus, mais técnico, dando mais liberdade aos jogadores, o erro é que a táctica é em função de jogadores, ou seja, quando um jogador sai por lesão, a equipa demora algum tempo a perceber a mudança, sendo que mudar um Krovinovic para um Zivkovic deu empate no restelo (primeiro foi testado o João carvalho)
A Mudança do Luisão para o Ruben Dias nem se notou, mas a mudança do Jonas para o Raúl, fez moça e muita valendo já - 6 pontos.

E esta tirei de um blogue que dias antes do Benfica vs porto escreveu esta barbaridade:

"Espero bem que o Jonas não recupere para jogar contra o porto, o Jonas nunca marca aos grandes, com o Raúl será mais fácil de marcar."

Isto é só para perceberem o que este pessoal percebe de futebol, é que o Jonas apesar de este ano estar a marcar e muito, mas o Jonas não é pelo que marca, é pelo que joga e joga muito em função da equipa sendo o melhor jogador a jogar em Portugal, dando um poder ofensivo à equipa que liberta os extremos Cervi e Rafa.
Com Raúl o Cervi e Rafa ficam presos à linha, acabando por cruzar para ninguém.


De BENFICA365 a 03.05.2018 às 13:32

Meu Caro:
Mais uma tremenda exposição das suas convicções.
Quanto a RV, não lhe posso ( a si meu caro) acrescentar "mai nada".
Eu e os Benfiquistas estão-lhe muito gratos pela história que "doou" ao Clube. Grato pela suas excelentes e valiosas qualidades humanas, mas falta-lhe o Sal que tanto tempera a minha alma inconformada de Benfiquista.
Você chamou-me atenção num outro post que eu ao escrever que o RV é um treinador limitado o post perdia toda a sua objectividade...
Fez-me pensar... e talvez o mais correcto fosse escrever a sua limitada táctica.
Saudações Gloriosa

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Dobradinha 2016/2017


26ª Taça de Portugal


Tetracampeões


TRICAMPEÕES


BICAMPEÕES


Triplete


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D



Links

UNIVERSO BENFIQUISTA

  •