Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Ainda o clássico...

 

Graças a uma adestrada comunicação social desportiva nacional, tudo o que rodeou, passou no clássico de Domingo resume-se a um arrufo de um mentecapto e fétido basco com  mau perder (perdeu por 0-0). Tudo bem, que o jogo não atendeu ás nossas expectativas, faltou sal e pimenta mas  o imenso e desnecessário tempo de antena dado à cena cobarde do  labrego espanhol que orienta o grémio é lamentável.

São as Tv´s, ontem prestei-me a um papel do qual não tinha saudades e quebrei uma promessa: de não voltar a ver  programas de paineleiros desportivos do nosso panorama nacional, e como me arrependo de ter quebrado a promessa, são as rádios e as suas encantadoras solicitações de opiniões de gente que procura de quando vez os tais 5 minutos de fama, são os jornais desportivos... a capa do jornal a bola de hoje, (hoje já Terça-Feira) « O meu nome é Lopetegui, não tens piada nenhuma!» é estar completamente desligado do produto futebol. Para quê e porquê!?...um simples nome...fod@-se!

È simplesmente O JOGO do campeonato nacional e se tudo resume-se a um arrufo, estamos mal, muito mal. Triste fado!

 

Infelizmente não interessa á adestrada comunicação social publicitar o melhor do nosso futebol, quer cá para dentro, pois as pessoas cada vez mais afastam-se dos estádios, quer além fronteiras. Publicitam e valorizam melhor o que é dos outros.  A título de exemplo o Arsenal - Chelsea jogado também Domingo , até porque há muito por comparar:

  • sim ou sopas na definição do campeão inglês;
  • é um clássico/ derbi também a vermelho e azul;
  • estádio cheio;
  • é pública a "estima" entre ambos os treinadores;
  • grandes intérpretes;
  • o resultado final  foi: 0-0 e também mal jogado;

vejam/leiam a abordagem e o tratamento  prestado ao Arsenal- Chelsea e descortinem as diferenças para com o Benfica- grémio e ou Jorge Jesus Vs "happy one".

Esta estirpe nojenta que lambe os tomates ao "happy one"   por tudo e por nada, desde a sua indigesta personalidade à sua monótona mestria táctica fica com o cérebro já de si limitado, entulhado quando Jorge Jesus faz algo de idêntico e resolvem achincalhar o trabalho de Jorge Jesus. Já vi paletes de jogos enfadonhos das equipas do "happy one" como o de Domingo frente ao Arsenal, muito mal jogados mas no fim as opiniões são unânimes : a inteligência táctica do "happy -one", ...sem a mestria do "happy-one" a equipa não chegaria à vitória/ título...mourinho fez a diferença, etc, etc.

 

Mas apesar dos péssimos "publicitários" que temos por cá, felizmente lá por fora ainda existem interessados no nosso futebol, e num dos nossos melhores produtos (Benfica - grémio). São capazes de olhar cá para dentro e irromper com  exemplos recompensadores do melhor do que se passou à volta e durante o clássico. Exemplos vindos de publicações de prestigio internacional a destacar e a potenciar o espectáculo do último Domingo.

  • De França, o prestigiante L'Equipe enalteceu  a brilhante coreografia que os adeptos do Benfica brindaram a sua equipa na entrada em campo. (http://www.lequipe.fr/Football/Actualites/Le-superbe-tifo-de-benfica-avant-le-choc-contre-porto/554395#xtor=CS1-12)

Para ver e ouvir:

 

  • Das terras do Arsenal- 0 Chelsea- 0 o mundialmente famoso The Guardian "oferece-nos" esta foto brutal:

 Sport Picture of the day!

 

  • Ali do outro lado da fronteira, o conceituado jornal desportivo A Marca destacou a exibição do Jardel no clássico figurando o nosso defesa central  na sua escolha semanal do melhor onze sul americano a jogar na Europa. 

Em Espanha ao que tudo indica até existiu um jogo, e foram capazes de analisar o desempenho individual dos jogadores, e reconhecer o Jardel como  defesa central (logo o Jardel) deve provocar imensa azia  deste lado da fronteira nos entendidos da "bola".

 

O desdouro a que se continua a assistir na comunicação social para com o futebol nacional mas principalmente para com o Benfica é prova que tudo se faz (ultimamente quase em desespero) para  sustentar e manter a respirar, os interesses de um fétido sistema ao qual sempre interessou um produto pobre e incapaz de ultrapassar fronteiras. 
Porque só assim é que dá jeito, o continuo controle das operações, da viciação de resultados  e muitos adestrados jornaleiros prestam-se a tristes papéis em troca de "frutas e rebuçados" para dar voz ao fétido sistema e animar os acéfalos "lambe -cús" seguidores (dragartos incluídos) do líder: o corrupto ilibado.
O intento do fétido sistema está cada vez mais fraco, a grandeza do Benfica nunca foi derrubada, se cá dentro de tudo fazem, desde o ignorar ao esquecer passando pelo pisar e gozar o Benfica por esse mundo fora fazem precisamente o contrário, valorizam a grandeza do Benfica. 

 

Benfica o maior que Portugal!
 
 

Eternamente Sport Lisboa e Benfica

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:15



Dobradinha 2016/2017


26ª Taça de Portugal


Tetracampeões


TRICAMPEÕES


BICAMPEÕES


Triplete


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D



Links

UNIVERSO BENFIQUISTA

  •